1 Prova - Ventilação Flashcards by Cézar Vicentim (2024)

1

Q

Quais as duas variáveis que determinam a respiração assim como o débito cardíaco?

A

Volume e freq respiratória ( vol/min)

2

Q

Onde ocorre as trocas gasosas?

A

Nas paredes dos alvéolos

3

Q

Quais as funções básicas do sistema respiratório?

A

Troca gasosa, regulação de ph, proteção contra patógenos e substâncias nocivas, vocalização

4

Q

De onde para onde vai o fluxo de ar? Quem promove isso no organismo?

A

De alta pressão para a baixa pressão. Bomba muscular (resistência ao fluxo do ar é influenciada pelos diâmetros dos tubos)

5

Q

Por que o linfático do pulmão é muito importante?

A

Pois ele tem uma função maior para retirar o excedente de filtração no interstício.

6

Q

Como se dá a resistência e com a condutância no fluxo no decorrer da árvore respiratória?

A

Ela vai diminuindo com a amplificação dos tubos, mais ramificações (isso só não acontece quando tem algum entupimento). A condutância aumenta.

7

Q

Qual o papel da parte condutora do sistema?

A

Aquecer, umidificar, filtrar-reter

8

Q

Como a fibrose cistica impede o funcionamento da mucosa e cílios?

A

O problema nos canais iônicos leva a um muco espesso que fixa patógenos e dificulta a fluidez do muco

9

Q

O que é espaço morto?

A

É a soma do espaço morto anatômico com outros volumes gasosos pulmonares que não participam da troca de gases.(o espaço morto fisiológico é sempre maior que o anatômico, pois o fisiológico varia conforme as necessidades, usando a reserva).

10

Q

O que ocorre com o volume alveolar e o reserva com a idade?

A

O alveolar aumenta e o reserva diminui

11

Q

Qual o principal músculo responsável por trazer gradiente de pressão ao pulmão?

A

Diafragma

12

Q

O que é pressão transpulmonar ?

A

Diferença entre a pressão alveolar e a pleural.

13

Q

Por que não conseguimos expirar rapidamente?

A

Pois a musculatura de saída contrai e impede.

15

Q

Pneumotórax ?

A

Entrada de ar nas pleuras. Gerando uma não diferença de pressão e a dificuldade no fluxo/troca de ar. (Pulmão colapsa)

16

Q

Do que se trata complacência e elasticidade?

A

Complacência  capacidade do fluxo de ar de superar a resistência elástica dos pulmões e da caixa torácica ao estiramento (> estiramento, > complacência).
Elasticidade  habilidade de retornar à posição de repouso após o estiramento.

17

Q

Enfisema ?

A

O enfisema rouba todo o ar. Oq acontece?

18

Q

Padrão de pulmão em flavo de mel?

A

Fibrose. Angústia respiratória. Déficit de sufactante.

19

Q

Qual a diferença dos alvéolos do ápice e da base?

A

Os alvéolos do ápice se enchem menos que os da base, pois partiram de um volume inicial maior e, portanto, já estavam mais rígidos, isto é, sua complacência era menor que a dos alvéolos basais.
Note o aparente paradoxo: embora a base pulmonar seja relativamente menos expandida que o ápice, ela é mais bem ventilada.

20

Q

Doenças obstrutivas e restritivas sobre a mecânica ventilatória?

A

Resistência na passagem de ar, e na expiração, de maneira pior, ocorre de forma reduzida. (Fibrose. Doenças neurorestritivas)

21

Q

Por que monóxido de carbono é um problema?

A

Em razão da sua alta afinidade com a hemoglobina

22

Q

Quais são as causas de hipoxia?

A

Hipoxica (falta de O2), anêmica (carência em células vermelhas), isquemica (defeito no bombeamento e fluxo), tóxica (substância q se liga)

23

Q

O que ocasiona pneumonia?

A

Aumenta a distância para a difusão de gases.

24

Q

O que ocorre com a pressão na fibrose ?

A

Espessamento, promove uma pressão de O2 baixa.

25

Q

Quais os efeitos na pressão de O2 no edema?

A

Distanciamento para as trocas.

26

Q

Quais os três fatores que fazem com que a hemácia perca a capacidade de segurar O2?

A

Ph, temperatura e CO2

27

Q

Quais as três formas de transportar CO2?

A

dissolvido no plasma, e nos eritrócitos como bicarbonato ou ligado à hemoglobina (Hb-CO2)

28

Q

O fluxo vai de alta pressão para regiões de baixa pressão. Várias doenças pulmonares geram uma incapacidade nessa diferença de pressão. Normalmente quem origina isso?

A

Bomba muscular

29

Q

Qual o Papel da parte condutora​ de ar?

A

aquecimento do ar, umidificação e filtração de partículas.

30

Q

O que é pressão negativa dos pulmões?

A

Uma pressão alveolar menor que a atmosférica, necessária para que haja o fluxo de ar

31

Q

Qual a relação da ICC (insuficiência cardíaca congestiva) com a formação de edema?

A

Trata-se de uma insuficiência ventricular esquerda aguda e grave, na qual o coração encontra-se incapacitado de bombear sangue a uma taxa ideal para atender às necessidades dos tecidos, assim tem um refluxo de sangue que aumenta a pressão nas veias pulmonares e permite a formação de edemas

32

Q

Como funciona secreção do muco?

A

As células ciliadas tem na membrana baso-lateral uma ​bomba NKCC​, permitindo a entrada de cloro para o lúmen, assim como o Na, que acaba puxando água para a formação do conteúdo mucoso.

33

Q

Qual a importância do líquido pleural?

A

cria uma superfície úmida e escorregadia para deslizamento. Mantém os pulmões aderidos (forte resistência contra separação), criando uma coesão interna.

34

Q

Por que é mais difícil começar a inspiração do que continuá-la?

A

Pois a ​resistência nas artérias é alta no começo e baixa no final, isso promove o aumento da condutância.

35

Q

Fibrose cistica e canais de cloro, qual a causa fisiologica?

A

No epitélio respiratório​, há cílios banhados de solução salina, produzida pelas células do epitélio, o Cl e o Na vão para o lúmen e carregam água. Na fibrose cística isso é afetado (canais CFTR) e o muco fica mais denso.

36

Q

Do que se trata o ​espaço morto?

A

parte do ar que entra não alcança os alvéolos, permanecendo nas vias condutoras, logo, é um local que permanece um ar residual que não realiza trocas.

37

Q

Pneumotórax?

A

entrada de ar dentro das pleuras, o que impede a diferenca de pressão entre pleura e alvéolos. O pulmão passa a ser comprimido, sendo colabado.

38

Q

doença restritiva pulmonar ?

A

ocorre diminuição da complacência, afetando a ventilação. Isso gera maior demanda energética que pode exceder o trabalho respiratório (Ex.: produção inadequa de surfactante, doenças fibróticas).

39

Q

Qual a diferença morfológica entre espaço morto fisiológico e anatômico?

A

Espaço morto fisiológico é, na realidade, a soma do espaço morto anatômico com outros volumes gasosos pulmonares que não participam da troca de gases. Por exemplo: uma certa região do pulmão é ventilada, mas não profundida: o gás que chegou a esses alvéolos não pode participar das trocas e é, funcionalmente, “morto”. Conclui-se, então, que o espaço morto fisiológico é sempre maior que o anatômico.

40

Q

O que varia o diâmetro dos tubos?

A

Sistemas simpático e parassimpático, broncodilatadores (agonista simpático), além da histamina que diminui os tubos e é liberada através de um processo inflamatório (vasoconstrição). A resistência das vias aéreas é muito baixa nos tubos pequenos, sendo alterada em patologias como DOC (doença obstrutiva crônica).

41

Q

Enfisema pulmonar​?

A

Desenvolvimento de uma inflamação, promovendo a destruição do tecido, são criados grandes sacos que não fazem trocas de ar, ​diminuem a resistência​, fazendo com que o ar vá preferencialmente para as regiões com enfisema, ou seja, o ar vai para áreas que não servem para nada. Apresenta ​alta complacência​, o pulmão é facilmente inflado, porém como há destruição de elastina, não retornam a sua posição, acarretando em necessidade de contração ativa dos músculos expiratórios.

42

Q

Qual o papel do surfactante nos alvéolos?

A

O alvéolo contém água dentro, a qual possui tensão superficial​: atração de moléculas de um líquido, implica na alta resistência. Assim, os alvéolos tendem a colabar Para isso, produzimos o ​surfactante que tem como papel diminuir a resistência especialmente dos alvéolos menores, ele aumenta a complacência, reduzindo o trabalho respiratório.

43

Q

Capacidade inspiratória?

A

Volume corrente + volume de reserva inspiratório

44

Q

Capacidade vital?

A

Volume corrente +volume reserva inspiratório + volume reserva expiratório

45

Q

Capacidade pulmonar total ?

A

V corrente+ V de reserva inspiratório + V de reserva expiratório + v residual

46

Q

A tendência do pulmão é cair, o que o segura?

A

A pressão intrapleural que por sua vez não é igual entre as regiões do pulmão. No ápice ela é maior do que na base, permitindo o equilíbrio do órgão no lugar.

47

Q

Qual a diferença entre doenças obstrutivas e restritivas?

A

Obstrutivas impedem o fluxo de ar, já as restritivas se trata da dificuldade na inspiração (por exemplo baixa complacência pela ausência de surfactante)

48

Q

Quais são as três coisas que influenciam a ventilação pulmonar?

A

Frequência de amplitude da respiração, resistência das vias aéreas e complacência dos pulmões.

49

Q

Quais são as três coisas que influenciam a saturação de O2 de hemoglobina?

A

PH, temperatura e PCO2 (aumento do CO2, temperatura provocam a liberação de O2 da hemoglobina.

50

Q

Do que se trata efeito shunt?

A

Quando ocorre uma obstrução no vaso, há um aumento do espaço morto- ar entra e sai mas não tem troca. Assim, o sangue venoso que chega não é oxigenado, e sai, fração essa de sangue denominada fração shunt, e tal efeito de efeito shunt

51

Q

Como se dá a regulação dos vasos sanguíneos pulmonares com relação ao oxigênio?

A

A presença do oxigênio no líquido intersticial ao redor de arteríolas regulam o calibre delas. Pouca oferta, ocorre uma vasoconstrição para encaminhar o sangue para locais mais abundantes e favoráveis para trocas.

52

Q

O que ocorre na asma?

A

Episódios de forte contração das vias respiratórias, aumento excessivo da resistência e consequente dificuldade de respirar. A causa é uma inflamação crônica das vias respiratórias com diferentes etiologias, mas que a longo prazo resultam na hiper-responsividade da musculatura lisa – que contraem em resposta a alguns fatores. Tratamento = anti-inflamatórios para reduzir o problema crônico (inibidores de leucotrienos + corticoide); e broncodilatadores em momentos de crise aguda.

53

Q

Do que se trata Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) ?

A

Resulta da destruição e colapso das vias respiratórias menores (enfisema- obstrução da parede alveolar- formação de sacos que capturam o ar e não permitem a troca gasosa), bronquite crônica (produção excessiva de muco e inflamações crônicas nas pequenas vias respiratórias, resulta em obstrução ´pr espessamento das vias aéreas inflamadas e acúmulo de muco) ou ambos.

54

Q

Atelectasia?

A

colapso do tecido pulmonar com perda de volume, isso pode ser em razão de carência do surfactante

55

Q

Síndrome de angústia respiratória do adulto?

A

Condição na qual há acúmulo de fluidos nos sacos de ar dos pulmões, privando os órgãos de receberem oxigênio. Ocorre quando há uma quantidade inadequada de surfactante pulmonar, levando a atelectasia alveolar difusa, edema e lesão celular.

56

Q

Com relação ao enchimento dos alvéolos, qual a diferença dos do ápice e o da base?

A

Os alvéolos do ápice se enchem menos que os da base, pois partiram de um volume inicial maior e, portanto, já estavam mais rígidos, isto é, sua complacência era menor que a dos alvéolos basais.
Note o aparente paradoxo: embora a base pulmonar seja relativamente menos expandida que o ápice, ela é mais bem ventilada.

1 Prova - Ventilação Flashcards by Cézar Vicentim (2024)

References

Top Articles
Latest Posts
Article information

Author: Aracelis Kilback

Last Updated:

Views: 5466

Rating: 4.3 / 5 (64 voted)

Reviews: 95% of readers found this page helpful

Author information

Name: Aracelis Kilback

Birthday: 1994-11-22

Address: Apt. 895 30151 Green Plain, Lake Mariela, RI 98141

Phone: +5992291857476

Job: Legal Officer

Hobby: LARPing, role-playing games, Slacklining, Reading, Inline skating, Brazilian jiu-jitsu, Dance

Introduction: My name is Aracelis Kilback, I am a nice, gentle, agreeable, joyous, attractive, combative, gifted person who loves writing and wants to share my knowledge and understanding with you.